Capa » Destinos de viagem » Brasil » Rio Grande do Norte » Blogagem Coletiva – Museu Week

Blogagem Coletiva – Museu Week

Museu Week – Museu Câmara Cascudo

Esta semana vários blogueiros do mundo todo irão se reunir para falar de museus na Museu Week.  Alguns falarão dos museus de sua cidade, outos de seus museus favoritos, mas o que importa é divulgar os museus do mundo. Ano passado, participei da edição 2014, falando de um dos queridinhos de São Paulo, o MASP.

Esse ano, eu decidi falar sobre um museu muito pouco visitado e muito provavelmente pouco conhecido.  O Museu Câmara Cascudo, localizado na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte.

Câmara Cascudo era escritor e folclorista.  Em seu currículo consta que além disso era antropólogo, advogado e jornalista.  Foi professor de Universidades Federais e se dedicava ao estudo das manifestações culturais brasileiras.

O museu Câmara Cascudo tem dois andares e tem por tema o Folclore e a cultura popular brasileira.  São vários objetos distribuídos por várias salas e pinturas espalhadas por suas paredes. O prédio é bem antigo e está passando por reformas tem algum tempo, mas ele data do século XVIII, foi reconstruído em 1875.  Em 1922 passou a ser a Delegacia Fiscal do Estado, de 1955 a 1977 foi um quartel general e finalmente tombado em 1989.  O prédio foi palco de acontecimentos importantes na história do Brasil, como o Movimento Republicano de 1817.

Durante todo esse tempo, teve vários nomes como Fazenda Real, Real Erário e até de “Vaca Amarela”, por causa da cor que era pintado – amarelo, que era privativa dos órgãos públicos do Império.  Serviu ao Reino, nos tempos da Capitania e Província  e hoje o memorial tem por objetivo divulgar, não só o Folclore e costumes de um povo, mas, também a vida e obra de Luis da Câmara Cascudo, cuja biblioteca particular faz parte do acervo do museu.  Nela, livros sobre religião, história, romances e biografias recheiam prateleiras de histórias do século passado.  Alguns desses livros possuem anotações de próprio punho de Cascudo.

Quando visitamos o museu, uma exposição sazonal havia sido montada: Índios: Os Primeiros Brasileiros, onde os visitantes passeavam pela história do Brasil, mostrando como o índio marcou de diferentes formas a construção nacional, claro, que no foco regional – região Nordeste, mas, também, passando o entendimento da realidade contemporânea de muitas trilhos indígenas ainda existentes no Estado.

Museu Camara Cascudo

IMG_0370

São oferecidas visitas guiadas que são muito bem feitas, com a explicação de cada detalhe, cada sala, cada obra. Eu observei um pouco dessa visita e com certeza optaria por ela, se tivesse chegado mais cedo para visitar o museu.

Manto Tupinambá
Manto Tupinambá. Capa de penas que pertencia à tribo de índios tupinambá. Após a chegada dos imigrantes europeus em 1500, muitas dessas peças form levadas no século XVII. Hoje pertence ao Museu Nacional de Arte da Dinamarca.

O Museu fica localizado na Avenida Hermes da Fonseca, 1398 em Natal. Aberto das 9 às 17 horas.

Gostou do post??? Tem dicas sobre o museu?? Deixe um comentário e vamos dar vida ao blog!!!!

Sobre Debora Godoy Segnini

Debora Godoy Segnini

Nascida em São Paulo, atualmente morando nos Estados Unidos, é mãe, esposa, funcionária pública em trabalho remoto, editora deste blog, viajante, até na maionese, adora viajar, vinhos, cozinhar, restaurantes, livros, passear, sol, chuva, doce, salgado, montanha russa, museu……. e no blog retrata as viagens da família, do casal e da vida!!!! Tudo aquilo que mais Gosta e Pronto!!!!

Confira

Dica de hotel em Natal – Aquaria Natal Hotel

Para quem vai a Natal e gosta de ficar num espaço maior que um quarto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *