Capa » Dicas de viagem e Lifestyle » outras dicas » Como é voar na classe comfort da Gol para os Estados Unidos

Como é voar na classe comfort da Gol para os Estados Unidos

Desde que voltei estou preparando este post de como é voar na classe comfort da Gol para os Estados Unidos.  Tanto tempo né, quase um mês.  Mas, observo nos grupos do Facebook que faço parte que esse é um vôo muito polêmico, discutido…  Muitas pessoas detestam voar Gol, outras já embarcam predispostas…..

A grande verdade é que quando você adquire uma passagem para voar Gol para o exterior, tem que ter em mente: 1) que os aviões são pequenos (os mesmos que voam doméstico dentro do Brasil), 2) que os aviões não tem entretenimento algum, 3) que a alimentação não é nenhum banquete (como em nenhum vôo, exceto na primeira classe), 4) que o conforto é diminuído.

Falando em conforto diminuído, eu já voei em muitas companhias aéreas, em todas as classes e posso dizer que, apenas na primeira classe você tem um conforto, digamos, considerável. A executiva é confortável sim, isso, sempre comparando com a classe econômica.  Na Gol, a classe econômica é mais apertada, porque o avião é menor e então, não dá para ficar iludido que o vôo vai ser excelente, ok, principalmente se você for daqueles que não dorme no vôo.  Eu durmo, desmaio e muitas vezes, só acordo com a aeromoça pedindo para eu acertar a poltrona antes do pouso. A classe comfort tem as poltronas um pouco mais espaçosas e a poltrona do meio vazia.

Emiti as passagens com milhas na classe comfort com bastante antecedência.  Como eu tinha a data certa para a viagem, assim que abriu a possibilidade de emissão, eu a realizei.  Sabia que não tinha TV, que o vôo era no meio da madrugada e todos os senões, mas mesmo assim, decidimos arriscar.

Durante todo o ano, eu ouvi poucas e boas sobre a Gol.  Sobre o vôo, bagagens perdidas, extraviadas e posso afirmar que fiquei bem tensa.  Durante o passar do tempo, alteraram nosso vôo de ida e nossa conexão que era em Santo Domingo, passou a ser em Punta Cana.

No dia do vôo, fomos para o aeroporto e utilizamos a sala da Smiles/Gol por conta da minha categoria do programa de fidelidade, mas quem emite na classe comfort também pode.  A sala fechou e tivemos que descer para o saguão.  De madrugada é tudo meio inóspito no aeroporto, parece meio deserto, fica tudo fechado e só aparece alguém, poucos instantes antes do embarque, mas eu já tinha voado de Copa, bem de madrugada e já conhecia o trâmite.

Embarcados, verifiquei que todos os assentos tinham cobertores e travesseiros, inclusive os da classe econômica e que tanto as poltronas da econômica como da comfort eram iguais, sendo que a única diferença é que a poltrona do meio, na classe comfort, fica vazia e o espaço é um pouco maior entre as poltronas. Há tomadas na classe comfort (não verifiquei na classe econômica) e eles distribuem um kit conforto, com escova de dente, pasta e fio dental.  O banheiro da frente, fica reservado para essa classe, embora nesse vôo, muitos passageiros da classe econômica tenham vindo frequentá-lo.

No horário previsto, saímos de Guarulhos, rumo a primeira parada – Punta Cana.  Como eu já disse, eu durmo bem no vôo e mal vi o que serviram durante esse vôo.  Sei que serviram dois lanches e comi apenas um deles.  No caso era um lanche quente de queijo com pastrame, suco e refrigerante à vontade. O lanche não falou mal de ninguém.  Comida de avião não tem muita novidade.

Nossa parada em Punta Cana foi rápida.  Apenas quarenta minutos.  Não saímos da aeronave, que foi abastecida e logo partimos para Orlando. Nessa parada houve troca da tripulação. As duas que fizeram parte da viagem foram muito educadas e colaborativas.

Espaço entre as poltronas na classe comfort.  Marido tem 1,88 cm.
Espaço entre as poltronas na classe comfort. Marido tem 1,88 cm.

Durante esse outro vôo serviram café da manhã e óbvio, nós três estavámos dormindo. O que foi servido? Havia leite com café (solúvel), sucos, refrigerante e um sanduíche quente.  Como eu sei??  Porque acordei no final do café.  A aeromoça ofereceu e eu só aceitei o café com leite.

A volta, viemos separados, porque meu marido voltou antes e ele teve a maior sorte.  Voltou sozinho nos três assentos.  Não tinha vizinho e veio todo espaçoso.  Ele, como eu, fez escala em Santo Domingo e lá precisa descer da aeronave, com todos os pertences de mão, passar num raio x e aguardar a chamada no portão para o outro vôo.  Alguns voltam nessa mesma aeronave e outro vão para outro portão – Campinas e Galeão trocam de vôo.

Nessa volta, meu check in foi demorado, porque são muitas malas, muitas coisas para despachar, mesmo eu estando na fila da prioridade por conta da classe comfort. Observei que o check in da classe econômica foi muito demorado e observei, também, que são muitas malas, muitas pessoas abrindo mala e passando coisas de uma para outra por conta do peso, muita mala de mão acima do peso e tendo que ser despachada, até porque não cabem aquelas malas de mão grandes no compartimento de bagagem e eles são bem restritivos mesmo.

Meu vôo também fez escala em Santo Domingo.  Operacionalmente falando, deve ser bem mais fácil o pouso em Punta Cana, porque é menos dor de cabeça para a cia aérea. Saímos da aeronave com as bagagens de mão, passamos no raio x e voltamos para o portão.  Minha parada foi rápida. Aproximadamente de uma hora, sem atrasos.  A do marido era igual, mas atrasou mais de 40 minutos.

O vôo até Santo Domingo foi tranquilo.  Serviram um lanche quente com bebidas variadas.  No vôo entre Santo Domingo e Guarulhos, serviram jantar e café da manhã.  No jantar havia duas opções: frango com legumes e macarrão.  Eu optei por frango e meu filho, que me acompanhava, pela massa. Claro que eu estava dormindo e tirei foto da bandeja – não tirei foto da comida –  mas estava muito boa. As bebidas eram suco, refrigerantes e vinho.

em sentido horário, primeiro lanche, jantar e sanduíche do café da manhã.
em sentido horário, primeiro lanche, jantar e sanduíche do café da manhã.

A massa deveria estar melhor, porque meu filho até repetiu e ele tirou a foto!!! Garoto bom esse!!!! Era um macarrão farfalle com um molho branco bem gostoso, disse ele!!!

Gol Alimentação1

O café da manhã foi servido perto do horário da chegada em São Paulo e consistia em um sanduíche quente com bebidas variadas.

Desembarquei, minhas malas chegaram intactas, como haviam sido despachadas.

Resumindo: não tive problemas em nenhum momento e também não tenho o que reclamar da cia aérea.  Sabia das limitações da aeronave, sabia sobre a alimentação….  minha única preocupação maior era com as bagagens e também não tivemos nenhum contratempo com isso. Portanto, digo que voltaria sim a utilizar os serviços da Gol para esse trajeto.

Outras experiências com a Gol por Viajar é Tudo de Bom e por Trippolis.

E você, já voou de Gol??  Conte como foi a sua experiência!!!!

Sobre Debora Godoy Segnini

Debora Godoy Segnini
Nascida em São Paulo, atualmente morando nos Estados Unidos, é mãe, esposa, funcionária pública em trabalho remoto, editora deste blog, viajante, até na maionese, adora viajar, vinhos, cozinhar, restaurantes, livros, passear, sol, chuva, doce, salgado, montanha russa, museu....... e no blog retrata as viagens da família, do casal e da vida!!!! Tudo aquilo que mais Gosta e Pronto!!!!

Confira

Motorhome da Cruise America em Kissimmee

Em julho de 2017 nós fizemos uma viagem num motorhome da Cruise America de Kissimmee, …

2 comentários

  1. Cristina Ledo

    Olá Debora, sou uma das pessoas que acompanha suas publicações no grupo e que reclamou da Gol.
    Vamos lá com a minha experiência…Fui para Orlando em janeiro e retornei em fevereiro. Fomo de classe Comfort também e a experiência foi boa. Não me disponibilizaram sala vip (acho que porque só se tem direito em Guarulhos e eu saí do RJ, já chegando em Guarulhos faltando pouco tempo para embarcar). Também não houve prioridade na entrada. Me disseram que não fariam isso naquele voo e que eu teria q entrar na fila como todos. Sem problemas. Não ia implicar com isso, embora fosse uma “vantagem” da classe comfort. A minha parada foi Santo Domingo, tivemos que desembarcar e embarcar novamente. Chegada em Orlando sem problemas. Já estava preparada para não ter nenhuma distração à bordo e a comida foi boa.
    Na volta, voamos de classe econômica. E posso dizer com toda certeza: é muito diferente!!!!!!!! total bagunça, comida gelada (de verdade…sanduiches inclusive), jantar péssimo. Filas para usar o banheiro. Falta de espaço para bagagem de mão. Logo eu que fui tão cuidadosa com os tamanhos das minhas malas….As pessoas espalham suas muitas bolsas pelo bagageiro e quando eu quis espaço para o que eu tinha direito…estresse total! Ao desembarcar no Galeão ..surpresa extra! Duas malas avariadas. Registrei reclamação. Após 1 mês, vieram busca-las para o conserto (precisei ligar e mandar e-mails solicitando). No momento, aguardo o retorno das malas e depois conto.
    Conclusão: Só voaria Gol para longe se conseguir Comfort ida e volta e se o preço for bom. Neste caso, o preço pago na volta pela econômica foi mais caro do que paguei na ida sendo Comfort…
    bjs
    Cristina

    • Debora Godoy Segnini
      Debora Godoy Segnini

      Olá Cristina, tudo bem?? Muito obrigada por participar e por deixar seu depoimento aqui. Muito importante ter outras experiências. Assim que você tiver resposta sobre as suas malas, volte para contar, ok! Um abraço 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *