Capa » Destinos de viagem » Estados Unidos » Florida » Costa Oeste » Costa Oeste da Flórida – Sarasota a St. Pete Beach

Costa Oeste da Flórida – Sarasota a St. Pete Beach

Continuando a nossa roadtrip pela Costa Oeste da Flórida, vou relatar para vocês sobre o caminho saindo de Fort Myers passando por Sarasota e chegando St. Pete Beach.  Já falei sobre a região de Naples e Fort Myers no post Costa Oeste da Flórida – Naples a Fort Myers.

Posso dizer que o caminho é bem bonito, cheio de pontes e lagos por todos os lados.  Eu adoro passar nessas pontes e ver o que o homem é capaz de construir para ligar um pedaço de terra a outro. Estávamos no verão americano e todos os dias, a partir das 14 horas, a qualquer momento, o mundo poderia desmoronar….

De Fort Myers seguimos para nossa última parada – Sarasota. São aproximadamente 77 milhas (120 km) – 1 hora e vinte de viagem, por uma estrada bem tranquila a I-75N.  No caminho você pode parar em Punta Gorda ou Port Charlote. O lugar é bonito e tem praias paradisíacas como as de Naples e de Sanibel que são Boca Grande, San Pedro em Rotonda Beach e Venice Beach, onde você já está no “condado”/ município de Sarasota. Há outras praias, também, como o caso de Turtle Beach, mas achemos que essa praia e algumas outras são mais exclusivas dos locais.

As praias são lindas, mas chegamos lá com muita chuva.  Vimos que o lugar realmente é bem bacana e oferece uma paisagem bonita e as atrações são de cidade de praia – praia, esportes aquáticos, andar de caiaque pelos braços dos mar/rios/mangue, passeios de barco e andar pela orla marinha. Para quem procura praias de areia fofa e branquinha, fuja, então, de Venice Beach, onde a areia é escura e durinha, como em muitos lugares do litoral paulistano.

Punta Gorda oferece várias atividades além da praia como o Village Fish Market (feira de produtores, onde você pode conhecer um pouco da cultura local e comprar tudo fresquinho e comer muito bem). Outras indições de restaurante ente Punta Gorda e Port Charlote que tinha anotado era o Capitan Table (mais arrumadinho, num lugar bem legal, com vista para o mar) e o Farlow’s on The Water (nem preciso explicar que você come em cima da água, achei sensacional). O último restaurante não é só descolado e famoso por seu visual, mas ele oferece um hamburguer diferente, feito com garoupa!

Em Punta Gorda você pode, ainda, desfrutar de um bar de tapas e fábrica de cerveja, degustando vários tipos no Fat Point Brewing.

Em todos esses lugares, se você tiver a chance de acompanhar o por do sol, realmente terá uma imagem inesquecível. No pier de Venice Beach, um dos lugares mais indicados para você ver o por do sol, ainda pode se deliciar no Sharky’s on The Pier, onde você encontra uma ótima comida, baseada em frutos do mar. Mais informações AQUI

Bem, mas eu já disse que nesse trajeto a chuva tomou conta do passeio e seguimos para a próxima praia.

Se você estiver em Orlando e quiser dar uma esticada até a praia considerada número um dos Estados Unidos, saiba que Siesta Beach fica distante 130 milhas (210 km), aproximadamente.  Um trajeto de 2 horas e 10 minutos, mais ou menos, pelas rodovias I-4W, I-75W e finalmente a FL 72W. Estradas boas, sinalizadas e super tranquilas de dirigir. 

E foi para lá que seguimos!!! Siesta Key, Siesta Beach.  Uma das praias mais badaladas e uma das que eu tinha certeza de que ia me apaixonar.  Fuem, Fuem, Fuem……..  No, no, no……  Embora seja mega estruturada, Siesta Key e Siesta Beach não ganharam o meu coração.  Ok que chegamos lá com as nuvens correndo atrás de nós, um cinza meio escuro no céu, mas praia é praia…….  Ainda prefero Sanibel, mesmo sem a estrutura que Siesta Bech oferece.

Regras e Fauna de Siesta Beach
Na entrada para a praia, um aviso sobre o que você pode encontrar – fauna local.
Regras de Siesta Beach
Avisos necessários – o que pode e o que não pode na praia!
Praia de Sarasota
O mar quentinho e com ondas.

Mas o que tem de tão bom lá que todo mundo diz????  Chegando a Siesta Key tem várias “ramps” para você estacionar.  São tipo bolsões onde você deixa o carro (grátis) e pega um caminho para a praia em meio a vegetação – há caminho pavimentado ok!  Ele te leva até a praia.

Siesta Beach tem um amplo estacionamento (grátis) e uma estrutura impar! Tenho que dizer…..  Duchas (ar ao livre), parquinho para as crianças – um mega parquinho, mesas para pic nic, no andar superior de uma construção que divide o estacionamento e a entrada da praia, tem banheiros (limpos!!!) e um bar/cantina que serve pizzas, sanduíches, salgadinhos e bebidas.  Achei isso sensacional mesmo!  Sem igual.

Parquinho Siesta Beach castelinhoParquinho em Siesta BeachParquinho Siesta Beach castelinhoSiesta Beach estruturaCosta Oeste da Flórida Siesta Beach Redes na PraiaCosta Oeste da Flórida Siesta Beach Praia Panorâmica

A praia, ahhhh  a praia é uma praia bonita, areia branquinha que parece um talquinho, tem barracas e cadeiras para aluguel, uma água que muda do verde para o azul dependendo de onde você olha, salva vidas, redes de volei, espaço para bater uma bolinha, empinar uma pipa….  Enfim, a praia dos sonhos né!  Mas ela não me ganhou……. Embora o tempo estivesse feio, o mar estava quentinho.

Siesta Beach guarda vidaSiesta Beach RescueAreia de Siesta Beach

O mar tem ondas, não é tão calmo como Sanibel e, claro, a praia é bem mais cheia!!!

Sentamos um pouco no bar/ cantina, tomamos um refrigerante e seguimos viagem.  Tínhamos intenção de ficar por ali, para podermos aproveitar no dia seguinte aquela praia que nos foi mais indicada para ficarmos um dia todo, mas ali, decidimos que seguiríamos, mesmo chegando a St. Pete à noite. A opinião foi unânime….  Preferimos uma praia mais selvagem mesmo!

E assim partimos. Como decidimos que continuaríamos o trajeto, lá fui eu procurar um hotel para passarmos a noite. É, não tínhamos feito reservas, porque iríamos fazê-las no caminho, de acordo com o que era decidido.  Procurei, no Booking um hotel em St. Pete – lógico que, como era final de tarde e período de férias americanas, muitos hotéis estavam lotados, principalmente alguns onde queria ter ficado hospedada, mas escolhi um.  Demorei um pouco, porque fui ler todos os comentários do hotel no TripAdvisor e no próprio Booking.  Sim, sou dessas que lê tudo antes de se hospedar.  Morro de medo de ficar em lugar ruim……

Antes de seguir, porém, decidimos dar uma mais uma voltinha por Sarasota e conhecer um pouco mais da cidade.  Bonita, organizada….  Paramos na Marina Jack, de onde saem vários passeios de barco (para ver golfilhos e peixes-boi), passeios para um dia de pesca e “dinner cruises” que são jantares à bordo de embarcações bem legais, navegando. Achei bacana, romântico e uma ótima opção. Taí, um passeio bucólico e ao mar que vale à pena!!!!  Vimos que há pescadores que limpam e vendem os peixes ali mesmo, cortados conforme a escolha do freguês.  Ficamos observando o pescador cortar sashimis!  Meu filho adorou e achou bem interessante. A Marina Jack também tem um restaurante bem legal que oferece almoços e jantares “com vista”!!!!!!  Ali por perto da Marina há vários hotéis e restaurantes, também.  É um bom lugar para fazer uma parada!

Marina de SarasotaMarina de Sarasota PasseiosMarina de Sarasota Peixes

Destaque da Marina Jack é a estátua do marinheiro beijando a enfermeira, a “Inconditional Surrender“. Retrato do famoso beijo ocorrido na Times Square, logo após o término da segundo guerra.  Essa estátua atrai muitos visitantes e muita gente tira fotos imitando a estátua.  É engraçado!

Estatua do Marinheiro

Sarasota tem umas 15 marinas, porque o lugar é bem propício a esportes nauticos e o que você mais vai ver andado pela orla são lanchas e grandes iates. Luxo e riqueza, tudo junto nessa ordem! 😉

Passeando em Sarasota
Luxo e riqueza pelas margens de Sarasota! 😉

Se você estiver procurando apenas praia, a visita fica nisso, mas se você quiser ficar em Sarasota e estiver com tempo de passear, pode aproveitar algumas atrações locais, principalmente se estiver com crianças, como o Mote Aquaruim ou o Sarasota Children’s Garden, uma experiência lúdica entre flores, pássaros, borboletas e a natureza.

Siesta Key também tem várias atrações. Siesta Key Village é um pequeno conglomerado de lojas que vendem roupas de todas as espécies, principalmente roupas de praia, artesanato, acessórios, restaurantes com área externa super agradáveis, vários hotéis no entorno e um super mercado de peixe com restaurante super indicado que é o Big Water Fish Market. Veja AQUI mapas de Siesta Village.

Para os amantes de cerveja, há uma fábrica que oferece passeios guiados e degustação, bem acompanhada por pizzas, hamburgueres e muita diversão que é a Sarasota  Brewing .

Indo um pouco mais a frente da marina, sentido “mar”, você chega num “braço”do continente, em Lido Beach, Longboat Key e lá no final desse braço, chega em Ana Maria Beach.  Todos esses lugares são únicos e meio exclusivos/ privativos.  Tem hotéis pé na areia, campos de golfe e é frequentado quase que, exclusivamente, por americanos e alguns europeus.

Escolhido o hotel, seguimos viagem para St Pete Beach, nossa próxima parada!!!!  Eu queria passar numa ponte, talvez a maior que já vimos ou passamos na vida, a Skyway Bridge, mas como estava anoitecendo, decidimos procurá-la na manhã seguinte. e o final do dia nos presenteou com lindas paisagens.

Estrada até St PeteFim de tarde na estrada

Sobre o hotel???  Ah….  eu conto tudo sobre ele no próximo post!!! Escolhemos o The Beachcomber Beach Resort Hotel.

Quem tem mais informações sobre Sarasota, principalmente indicação de restaurantes lá e naqueles lugares mais exclusivos que citei é jornalista Amandina Morbeck do blog Viajando com Aman nesse post AQUI

E o Jodelson Sabino que já citei no post anterior tem um roteiro super bacana para você conhecer Sarasota por inteiro em The Ringling: 4 motivos em um só para você visitar Sarasota

A galerinha do Mezzo Mondo amou Siesta Beach e tem fotos de arrebentar!!!   Eles já rodaram pela Costa Oeste da Flórida, também. Confira no post Celebrando a vida em Siesta Beach

Gostou do post? Tem dicas? Deixe um comentário e vamos dar vida ao blog!!!!

 

Sobre Debora Godoy Segnini

Debora Godoy Segnini
Nascida em São Paulo, atualmente morando nos Estados Unidos, é mãe, esposa, funcionária pública em trabalho remoto, editora deste blog, viajante, até na maionese, adora viajar, vinhos, cozinhar, restaurantes, livros, passear, sol, chuva, doce, salgado, montanha russa, museu....... e no blog retrata as viagens da família, do casal e da vida!!!! Tudo aquilo que mais Gosta e Pronto!!!!

Confira

Como alugar um Motorhome

Neste post eu vou explicar como alugar um motorhome nas empresas que já aluguei aqui …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *